Saúde dos jornalistas

Saúde dos jornalistas Wladimir Machado, jornalista e professor da UFT A Saúde dos jornalistas pode ser a mais comprometida entre todas as profissões: dores nas costas, na cabeça, L.E. R, insônia, gastrite, depressão, fadiga visual são alguns problemas motivados pelo estresse que comprometem a saúde dos jornalistas devido ao conturbado e alucinante dia-a-dia nas redações. Acordar, tomar café com calma, sair para o trabalho, almoçar com tranqüilidade, voltar e praticar uma atividade esportiva, ou ir malhar numa academia, sair para jantar fora e, ainda sobrar tempo para uma conversa saudável com os amigos ou com a família, são privilégios de poucas profissionais que enfrentam a maratona de produção de informações. Além dos salários baixos, a qualidade de vida dos jornalistas é uma das mais precárias, comparando com as outras profissões. Já que para sobreviver na selva do jornalismo é preciso, pelo menos, ter dois empregos para garantir o pagamento das contas no final do mês.

Profissionais de Saúde garantem que o estresse é o grande vilão na vida dos jornalistas, não é difícil perceber os sintomas. Na verdade ninguém vive e não produz sem o chamado “estresse positivo”. O difícil é reconhecer o positivo e o negativo. Segundo especialistas o estresse positivo é aquele que não provoca uma certa dose de ansiedade na pessoa, uma “boa” ansiedade. O negativo, os profissionais de imprensa conhecem bem, pois estão expostos a fatores de extrema ansiedade no seu dia-a-dia “O estresse, tanto físico e mental, pode levar anos se desenvolvendo, mas as doenças que ele provoca podem levar até a morte, através de doenças cardiovasculares, como o enfarto” alerta a médica cardiologista, Érica de Souza Texeira , apontado para um dado alarmante da Organização Mundial de Saúde que demonstra que a maioria das mortes no mundo são causadas por doenças cardiovasculares como o enfarte, e um estudo publicado pela FENAJ (Federação Nacional dos Jornalistas) revela que 50% dos jornalistas , morrem de enfarte, antes mesmo de completarem 50 anos.

A jornalista Maria José Batista foi vítima deste mal que acomete a maioria dos jornalistas, ela ainda hoje se trata de alguns problemas adquiridos com a profissão como: gastrite, perda temporária da voz, Lesões por Esforços Repetitivos, problemas emocionais e de relacionamento com a família, além dos abusos no consumo do álcool “Tive que me afastar das redações por várias vezes, em virtude da L.E. R, tendo até que imobilizar os braços, e por perdas da voz. Devido ao excesso de atividades que exigiam muita dedicação, além de um trabalho, por vezes, realizado sob pressão. Para compensar este ritmo frenético, chegava a beber cerca de três vezes por semana” desabafa a jornalista, ressaltando que, muitas vezes, os patrões ignoram esses pequenos problemas de saúde com os profissionais, chegando a até demissão, devido as constantes faltas no trabalho.

Um outro problema de saúde conhecido pelos jornalistas, são as Lesões por Esforços Repetitivos, mas conhecido como L.E.R. que é um conjunto de doenças que atingem os músculos, tendões e nervos dos membros superiores, ela é causada pela prática diária dos mesmos movimentos incontáveis vezes por dia, afetando e causando a inflamação dos tecidos que reveste os tendões( tenossinovite ), inflamação dos tendões (tendinite) e inflamação das estruturas do cotovelo ( Epicondilite ). A informatização das redações trouxe as L.E. R para perto dos jornalistas, os repórteres cinematográficos e fotógrafos também estão expostos às L.E.R., por carregarem equipamentos pesados por mais de cinco horas.

“ o acumulo de atividades, e horas praticando o mesmo movimento com as mãos e os braços, há sete anos, me custou o afastamento do trabalho por trinta dias por causa do estresse e, principalmente, pela L.E.R.. Hoje estou curada, graças à ajuda de especialistas e consumo de remédios, mas isso eu devo também as minhas mudanças de hábitos como: procurar me alimentar melhor, praticar atividades físicas e de lazer”, ressalta a Jornalista Conceição Soares. De acordo com o médico clínico geral, João Lopes Machado, o ideal que esses profissionais pratiquem exercícios físicos regularmente como natação, caminhadas controladas e alimentação saudável, ajudam a fortalecer a musculatura dos braços e evitar lesões “ quando mais cedo for diagnosticada a L.E.R, maiores são chances de cura. Devido as limitações que a doença pode causar na vida da pessoa, principalmente, para aquelas que estão acostumas a uma atividade excessiva de trabalho, passa apresentar outros problemas como o estresse e a depressão” orienta o médico.

Segundo especialistas , a melhor maneira de combater o estresse e outras doenças é mesmo fazendo a prevenção. Exercícios físicos, alimentação saudável, ambiente de trabalho agradável, jornadas de trabalho compatível com o ritmo de cada um e ausência de vícios ajudam a ter uma vida mais longa e evitam doenças. “As atividades físicas fortalecem o corpo e a mente aumentando o bem-estar e diminuindo o estresse”

SINTOMAS DO ESTRESSE
Sentimento de tristeza contínuo;
Deficiência na capacidade de memória;
Dificuldade de concentração;
Lentidão na execução das atividades;
Hipersonia (excesso de sono) ou insônia e excesso ou falta de apetite

SINTOMAS DA L.E.R.
No começo é só pontadas;
Sensação de peso no braço afetado;
Calor e formigamento no lugar afetado;
Perda da força muscular;
Atrofia dos dedos;

DICAS PARA UMA VIDA SAUDÁVEL
Vida saudável começa em casa. Veja como o dia-adia pode ajudar você a manter a forma Coma mais:
- saladas , legumes;
- grãos e cereais integrais;
- leite e iogurte desnatados ou semi-desnatados;
- queijo branco;
- frango (sem pele) e peixe;
- azeite , vinagre, limão. Alho, cebola, salsa, cebolinha, coentro, etc ;
- frutas frescas e secas
- Alimentos preparados no vapor ou cozidos.

Coma menos:
- Alimentos Gordurosos;
- Alimentos salgados e enlatados;
- Leite integral;
- Queijo amarelo;
- Carne vermelha, salame, salsicha, presunto, mortadela, lingüiça, etc ;
- Maionese, creme de leite, molho de soja, sal;
- Salgadinhos, biscoitos, batatinha frita;
- Alimentos fritos, churrascos

Pratique as atividades físicas como:
- faça exercícios físicos de 30 a 45 minutos 5 vezes por semana intercalados;
- troque o elevador pela escada;
- Solte da condução dois pontos antes ou estacione um pouco mais longe e caminhe;
- Leve o cachorro para passear;
- Lave o carro, cuide do jardim, varra a casa;
- Levante para mudar o canal de tv ao invés de usar o controle remoto;
- Saia para dançar de vez em quando, ir ao cinema, teatro, shows, casa dos amigos ou até dar volta no parque de diversões. - Não esqueça de evitar o fumo, bebidas alcoólicas e exposição prolongada ao sol. a forma

Coma mais:
- saladas , legumes;
- grãos e cereais integrais;
- leite e iogurte desnatados ou semi-desnatados;
- queijo branco;
- frango (sem pele) e peixe;
- azeite , vinagre, limão. Alho, cebola, salsa, cebolinha, coentro, etc ;
- frutas frescas e secas;
- Alimentos preparados no vapor ou cozidos.

Coma menos:
- Alimentos Gordurosos;
- Alimentos salgados e enlatados;
- Leite integral;
- Queijo amarelo;
- Carne vermelha, salame, salsicha, presunto, mortadela, lingüiça, etc ;
- Maionese, creme de leite, molho de soja, sal;
- Salgadinhos, biscoitos, batatinha frita;
- Alimentos fritos, churrascos

Pratique as atividades físicas como:
- faça exercícios físicos de 30 a 45 minutos 5 vezes por semana intercalados;
- troque o elevador pela escada;
- Solte da condução dois pontos antes ou estacione um pouco mais longe e caminhe;
- Leve o cachorro para passear;
- Lave o carro, cuide do jardim, varra a casa;
- Levante para mudar o canal de tv ao invés de usar o controle remoto;
- Saia para dançar de vez em quando, ir ao cinema, teatro, shows, casa dos amigos ou até dar volta no parque de diversões.
- Não esqueça de evitar o fumo, bebidas alcoólicas e exposição prolongada ao sol.

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Estado da Bahia
End.: Rua Gregório de Matos (antiga Maciel de Baixo), Nº 25 - Bahia. CEP: 40.026.240
Tel.: 71 3321-1914 | Email: sinjorba@sinjorba.org.br
© Copyright 2005-2012. Todos os Direitos Reservados