Notícias

Lançamento do 3º Prêmio Nacional Jornalista Abdias Nascimento na Bahia



3º Prêmio Nacional Jornalista Abdias Nascimento na Bahia

3º Prêmio Nacional Jornalista Abdias Nascimento na Bahia



A cobertura de ações afirmativas e a valorização da produção jornalística que torne visível o racismo como fator estrutural das desigualdades socioeconômicas no país são alguns dos objetivos do Prêmio Nacional Jornalista Abdias Nascimento, que em sua terceira edição será lançado na Bahia, no dia 11/06/2013, a partir das 18 horas, no auditório Kátia Mattoso, na Biblioteca Central dos Barris, Centro, Salvador.

O lançamento contará com palestras da jornalista Cleidiana Ramos, mestra em estudos étnicos e africanos pela Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFBA e da educadora Lindinalva Barbosa, mestre em Estudos de Linguagem da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), onde defendeu o tema: “Encruzilhadas, o Ferro e o Espelho: a poética negra de Abdias do Nascimento".

O evento é organizado numa parceria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (Sinjorba) e Odara- Instituto da Mulher Negra.

Este ano, o prêmio distribuirá R$ 35 mil em sete categorias: Mídia impressa, Televisão, Rádio, Internet, Mídia Alternativa/Comunitária, Fotografia e Categoria Especial de Gênero Jornalista Antonieta de Barros.

O Prêmio Jornalista Abdias Nascimento é realizado pela Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial, do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro, com apoio das Cojiras de Alagoas, do Distrito Federal, de São Paulo e da Paraíba, além do Núcleo de Jornalistas Afro-Brasileiros e da Diretoria de Relações de Gênero e Promoção da Igualdade Racial dos Sindicatos do Rio Grande do Sul e da Bahia. As entidades integram a Comissão Nacional de Jornalistas pela Igualdade Étnico-Racial (Conajira), da Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj).

Sobre Abdias Nascimento

Lançado em 2011, o prêmio homenageia o ex-senador Abdias Nascimento. Falecido aos 97 anos, ele se tornou ícone da defesa dos direitos humanos e do combate ao racismo. Desenvolveu vasta produção intelectual como ativista, político, artista plástico, escritor, poeta e dramaturgo. Natural de SP, participou dos primeiros congressos de negros. No Rio, criou o Teatro Experimental do Negro (TEN) na década de 1940.

Como jornalista, foi repórter do Jornal Diário, além de ter trabalhado em vários periódicos. Fundou o Jornal Quilombo e também foi filiado ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio. Ao longo da vida acumulou vários títulos, entre eles, a de professor emérito da Universidade de Nova York e Doutor Honoris Causa da Universidade de Brasília e da Universidade Estadual do Rio de Janeiro.

Maiores informações no www.premioabdiasnascimeto.org.br
Mini currículo das palestrantes

Cleidiana Ramos

Repórter especial no jornal A Tarde (BA), é doutoranda em Antropologia na Faculdade de Filosofia e Ciências Humanos Antropologia, da Universidade Federal da Bahia (UFBa) e mestre em estudos étnicos e africanos pela Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFBA. Escreve reportagens sobre temas ligados à cultura, identidade e religiosidade negras desde 2003. Além disso, mantém o blog Mundo Afro.

Já foi finalista do Prêmio Jornalista Abdias Nascimento 2012 e do Prêmio de Imprensa Embratel em duas edições: 2004, com o especial intitulado "Qual a sua Cor? A vida em um mundo racista", e em 2007, com "Sou de Santo e Raça". O caderno especial "Produtores de Owó" venceu o Prêmio Banco do Nordeste 2010 em duas categorias.

É autora dos livros "O Caminho da Água Grande - Município de Iaçu e os entraves para o seu desenvolvimento" (Egba-1998) e "A Janela de Dona Ubaldina - Histórias sobre o município de Boa Vista do Tupim" (2004). É co-autora do livro "A Casa que Fala dos Olhos do Tempo da Nação Angolão Paquetan", organizado por Aristides Alves (Minc, 2010).

Lindinalva Barbosa

Lindinalva Barbosa é Omorixá Oyá do Terreiro do Cobre, graduada em Letras, mestre em Estudos de Linguagem da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), onde defendeu o tema: "Encruzilhadas, o Ferro e o Espelho: a poética negra de Abdias do Nascimento", no qual a mestre analisou o único livro de poesias escrito por Abdias cujo título é "Axés do Sangue e da Esperança (orikis)".

Educadora nas áreas de Linguagem e Afrobrasilidades, é pesquisadora nas áreas de Literatura Afrobrasileira e Religioões de Matriz Africana e formadora do Ceafro/Ceao/UFBa.
 



Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Estado da Bahia
End.: Rua Gregório de Matos (antiga Maciel de Baixo), Nº 25 - Bahia. CEP: 40.026.240
Tel.: 71 3321-1914 | Email: sinjorba@sinjorba.org.br
© Copyright 2005-2012. Todos os Direitos Reservados