Contra a pior FAKENEWS, o bom Jornalismo! Esse é o sentimento do Sinjorba renovado

Como a Fênix, o Sinjorba está renascendo das cinzas. “A Fênix vive!”, resumiu lindamente Ney Sá em texto que reproduzirei aqui. E junto com nossa entidade, que soma 74 anos de lutas pelo jornalismo e pelos jornalistas, nós também, que abraçamos essa causa como questão de honra, estamos “rejuvenescendo”, como bem descreveu o colega Marival Guedes. 
 
E isso ficou claro na festa da posse da nova diretoria, sexta-feira (30) à noite no maravilhoso terraço da ABI (valeu Ernesto Marques, grande força), que ficou pequeno para tantos colegas e amigos que foram festejar com a gente esse renascimento, tendo à frente o guerreiro Moacy Neves. Mesmo abatido por uma virose, Moa nos encorajou ainda mais com seu discurso, certo de que serão muitos os desafios a enfrentar no cenário avassalador que estamos vivendo, de censura, retirada de conquistas, redações esvaziadas, desrespeito aos direitos humanos, desprezo à verdade, à natureza…..Mas quem imaginou que seria fácil, né Moa?
 
 
 
O caos é o que nos espera, é o que já vivemos. E não podia ter sido melhor a mensagem do painel da festa: “Contra a pior fakenews, o bom jornalismo!”. Esse é o nosso sentimento.
 
 
 
“A festa da Fênix”, batizou Kardé Mourão, uma das grandes responsáveis por todo esse movimento – e eu sou uma prova disso, ao topar dividir a Comissão de Ética com ela, Isabel Santos (minha irmã Bebel), Rubens Newton, Levi Vasconcelos, Ari Donato e Washington Souza Filho. Nem acredito que criei coragem para embarcar novamente na vida sindical, como tantos outros colegas de diretorias anteriores e que estavam juntos brindando a retomada do espírito de classe dos jornalistas baianos.
 
 

 

 
Foto: Alexandre Dias
 
 
Foi lindo ver a presidente da Fenaj, Maria José Braga, a querida Zezé, ou Zequinha, fazer questão de vir de Goiás nos abraçar e nos desejar sucesso na empreitada pela valorização do jornalismo. “A perplexidade não pode nos imobilizar”, incentivou, lembrando ainda Santo Agostinho: “A esperança tem duas filhas lindas, a indignação e a coragem; a indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão; a coragem, a mudá-las”.
 
 
 
Agradecer a tantos colegas que se juntaram a nós nesse “Começar de novo”, especialmente aos ex-presidentes Navarrinho, Raimundo Lima, Jorginho Ramos e Beto Freitas – Marjorie e Kardé, também ex-presidentes, seguem com a gente nessa diretoria. 
 
 



Fotos: Alexandre Dias
 
 
Um agradecimento especial a Aladilce Souza e Marcos Mendes, vereadores que prestigiaram nossa festa. E aos artistas jornalistas Rita Tavares (voz e violão), Alê Santana e Pâmela (acompanhados do músico Ramon), Além do vozeirão de Raimundo Lima. O Hino ao 2 de Julho foi um momento mágico da festa.

Foto: Elói Corrêa (vereadores)
 
 
 
 


 
Segue texto de Ney Sá, que resumiu nosso sentimento na posse:
 
 

 

 



Muito além da festa

 

“Não foi só uma festa, tomamos posse da nossa verdadeira capacidade.
 
No campo do simbólico a sobra de comidas e bebidas suficientes para outra festa é sinal que a energia desse grupo vai muito além de uma festa. Vai muito além de três dias – como tentou espertamente passar em seu discurso de posse o nosso presidente (rsrs). Estamos investidos nessa tarefa de reconstrução com a energia do coração. É isso que ficou, pra mim, ainda mais claro na noite de ontem.
Os sentimentos mútuos de companheirismo, de respeito e de afeto, que vêm nos unindo desde a formação da chapa, estavam expressos, ontem, não apenas em nossos semblantes, mas nos de todos os colegas que ali estavam. Era possível sentir no ar a alegria de reencontros, o orgulho de ser jornalista, o compromisso com a profissão que escolhemos para dedicar nossas vidas, nesse ofício da busca da verdade que nos desafia todos os dias.
Foi sim uma noite mágica, no sentido mais transformador dessa palavra. Sabemos – e mostramos isso na prática -, que juntos e unidos num propósito comum, temos energia mais que suficiente para enfrentar os desafios que estão postos.
Uma festa? Não só. O resgate dos ritos de passagem, que  marcam para sempre os momentos de transformação.
A Fênix vive!...”



 

 

 

 

 

 

Foto: Alexandre Dias
 

 

 

 

Foto: Elói Corrêa
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *