Facom-UFBA posiciona-se em defesa do registro profissional dos jornalistas

É crescente o repúdio à MP 905 nos mais diversos setores da sociedade. No dia 5 de dezembro foi a vez da Congregação da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (Facom-UFBA) publicar manifesto em defesa do registro profissional dos jornalistas. O documento, aprovado no dia 2, registra apoio às entidades representativas de categorias relacionadas com 14 profissões, entre elas o Sinjorba.
A Congregação destaca a tradição da UFBA na formação de jornalistas, lembrando que “o curso de Jornalismo foi o terceiro implantado no País, no início dos anos 1950, e está entre os mais bem avaliados da instituição. Na última avaliação por meio do ENADE (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), o curso de Jornalismo manteve a nota máxima que é cinco – o que vem ocorrendo desde 2013”.
Corroborando a percepção coletiva de que o governo Bolsonaro tem demonstrado, de forma reiterada, “um desapreço pelo papel que representa a informação para a constituição de uma sociedade que possa identificar e defender os seus direitos”, o manifesto identifica na MP um ataque deliberado aos jornalistas e ao jornalismo, porque o valor instituído pela formação acadêmica, é sempre desafiador para quem busca a negação de direitos e conquistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *