Sinjorba denuncia envio de repórteres à rua de táxi ou aplicativos

O Sinjorba vem a público denunciar o comportamento de alguns veículos de comunicação que estão enviando repórteres fotográficos e cinematográficos à rua, para produzir imagens, utilizando transporte por aplicativos e táxis. O sindicato lamenta que, em uma grave situação como a que estamos vivendo, com o avanço da covid-19, empresas se aproveitem da excepcionalidade e da importância da notícia para precarizar ainda mais as relações de trabalho.

Ao enviar o repórter à rua de táxi ou aplicativo, a empresa expõe seu funcionário ao contágio direto, seja pela proximidade com o motorista (que está exposto porque tem contato com vários passageiros), seja por ser obrigado a usar maçanetas e partes do interior do veículo, eminentes locais de infecção. Não há garantia de que essa frota comunitária esteja sendo higienizada.

Por outro lado, há um problema de segurança. Quando um repórter vai à rua por transporte via aplicativo, ele fica sozinho, vulnerável, em locais, hoje, desertos, do momento em que desce do primeiro veículo até a hora em que o segundo carro chega para apanhá-lo. Só para lembrar, algumas empresas de comunicação praticam o temerário expediente de terceirizar o equipamento. Além da exposição ao vírus, o trabalhador corre o risco de assalto – outras violências – e de perder suas câmeras.

Neste sentido, o Sinjorba reivindica que cessem essa prática e que as empresas só enviem repórteres de imagem ao cumprimento de pautas inadiáveis transportados pela frota própria, com funcionários protegidos e munidos de equipamentos de proteção individual, sendo os veículos de transporte higienizados toda vez que retornarem das ruas.

No dia 16 de março, publicamos documentos com orientações e procedimentos a serem adotados por empresas e profissionais durante esta crise da covid-19. Temos feito a nossa parte. Esperamos que as empresas façam as suas, tendo responsabilidade

Confira abaixo documentos com orientações a serem adotadas durante crise do covid-19.
Documento para os veículos de comunicação
Documento para contratantes de assessoria
Documento para os jornalistas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *