Home SinjorBA Jornalistas do Grupo A TARDE divulgam nota e convocam assembleia

Jornalistas do Grupo A TARDE divulgam nota e convocam assembleia

por Fernanda Gama

Os jornalistas dos jornais A TARDE e MASSA, aproveitando o DIA DE LUTA DOS JORNALISTAS DO NORDESTE, divulgam nessa quarta (15) uma nota para denunciar os constantes atrasos salariais na empresa e a falta de perspectiva para resolução de outras pendências existentes. A categoria se reúne em assembleia na segunda (20), às 17h30, para discutir a situação salarial e descumprimento, pela empresa, dos acordos firmados para regularização dos vencimentos. O encontro será através da Plataforma Zoom.

NOTA PÚBLICA
Jornalistas de A TARDE e MASSA denunciam salários atrasados e caos trabalhista

Neste 15 de dezembro, Dia de Luta dos Jornalistas do Nordeste, os jornalistas dos jornais A TARDE e MASSA vêm a público denunciar a situação caótica que estão enfrentando há anos, com atrasos salariais, falta de pagamentos do 13º salário e de recolhimento dos direitos sociais.

Desde o final de 2020 os trabalhadores vêm convivendo com a situação de 3 salários atrasados. Em fins de fevereiro de 2021, prestes a completar 4 meses de débito, a categoria deflagrou um movimento paredista de 48 horas, o que forçou a empresa a quitar as verbas referentes a novembro e iniciar o pagamento de dezembro.

Passados alguns meses os atrasos voltaram a ficar acima de 3 meses e categoria debateu novamente a possibilidade de greve. Em junho, após muita discussão numa assembleia que durou mais de 3 horas, decidiu-se dar um voto de confiança à empresa e não parar as atividades. Foi criado um Grupo de Trabalho com representação patronal e dos trabalhadores para debater a realidade do jornal e propor soluções, mas pouco se avançou neste fórum.

Em setembro, ante uma nova possibilidade 4 meses de atraso, os jornalistas convocaram assembleia. Após muita negociação a empresa apresentou uma proposta com um cronograma de pagamentos que garantia a quitação da folha de novembro até o dia 31 de dezembro que vem. A proposição foi aprovada em um novo voto de confiança dado à direção do jornal.

Porém, antes de completar um mês do acordado, foi apresentado novo cronograma, mudando as datas de pagamentos firmadas em setembro. Mas o jornal também não cumpriu este novo escalonamento e o salário de setembro, que deveria ser pago até 30 de novembro, só começou a ser quitado no dia 13 de dezembro.

Vale lembrar que em agosto houve uma redução de 20% no quadro de jornalistas, corte esse que se seguiu a outros que ocorreram ao longo dos últimos anos.

Cansaço

Os jornalistas de A TARDE e MASSA estão cansados. São seis anos sem receber 13º salário, sabendo que o seu FGTS não está sendo depositado e nem o INSS recolhido. O convênio médico vez ou outra é suspenso por falta de pagamento. Mais de 60% da redação é contratada de forma precária, através de contratos individuais pessoa jurídica, que tiveram redução de 10% em julho de 2020. Já os trabalhadores CLTs que são demitidos não recebem suas verbas rescisórias e são obrigados a recorrerem à justiça.

Diante das sabidas dificuldades da empresa, a categoria tem sido compreensiva e convivido sem receber seus direitos, além de aceitar até o atraso no pagamento do salário. Mas não dá para enfrentar essa situação de 3 ou 4 meses de débito no vencimento como normal e para sempre. Todos estão com dívidas, que crescem por causa de multas e juros, situação que torna a vida um inferno cotidiano.

Diante desta situação, do descumprimento dos acordos firmados e da falta de clareza da empresa quanto aos seus rumos e perspectivas, a categoria vem a público denunciar este quadro e avisa que realizará uma assembleia no dia 20 de dezembro para discutir e deliberar sobre mobilizações para pressionar pela regularização da folha de pagamentos.

Não é possível trabalhar de forma digna vivendo em uma situação como essa. É preciso que a empresa se esforce para que o salário em dia seja uma prioridade. Diante de tantas pendências existentes, salário em dia é o mínimo que se pode oferecer.

Jornalistas em regime CLT e PJ do Grupo A TARDE
Sindicatos dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba)
Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj)

 

EDITAL DE CONVOCAÇÃO
O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia – SINJORBA, inscrito no CGC. MF sob Nº. 13507744/0001-49, com endereço à Rua Chile, Nº 22, Edifício Desembargador Bráulio Xavier, Sala 301, Centro, nesta capital, entidade constituída para coordenação, defesa e representação legal dos jornalistas do estado da Bahia, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, por seu presidente ao final firmado, vem convocar, na forma das normas estatutárias aplicáveis, os jornalistas dos jornais A TARDE e MASSA, para assembleia geral extraordinária, a ser realizada no dia 20 de dezembro de 2021, às 17h30 (dezessete horas e trinta minutos), em primeira convocação com a maioria dos jornalistas da empresa e às 18h (dezoito horas), com qualquer número de presentes, para deliberar sobre a pauta abaixo. O encontro será realizado através da Plataforma Zoom, cujo link será enviado a todos os trabalhadores através dos grupos de WhatsApp compostos pelos mesmos, bem como em mensagem direta àqueles que não participam dos grupos, na página na internet e nas redes sociais do Sinjorba. Este edital será afixado em local de fácil visualização na sede da empresa. Pauta: a) Discussão e decisão sobre mobilização para reagir a 2/3 meses de atraso salarial; b) O que ocorrer.

Salvador, 14 de dezembro de 2021
Moacy Carlos Almeida Neves

Deixe um comentário