Home SinjorBA Sindicato convida associados inadimplentes a regularizarem mensalidades

Sindicato convida associados inadimplentes a regularizarem mensalidades

por Sinjorba

O Sindicato dos Jornalistas da Bahia está convidando todos os associados que estão inadimplentes com suas mensalidades para regularizarem a situação com a entidade. Neste mês de abril a diretoria vai procurar os colegas nesta situação para acordos de parcelamento e resolver as pendências. Não haverá nova anistia, como foi feito em 2019, quando o Sinjorba abriu mão de todas as dívidas anteriores. Entretanto, será oferecida a possibilidade de pagar em várias parcelas.

A intenção do Sinjorba é atualizar do cadastro de sócios, retirando da lista aqueles que estão com anos de inadimplência e não aproveitaram a anistia de três anos atrás para a regularização. O objetivo da iniciativa é cumprir o que determina o estatuto da entidade, bem como a decisão da assembleia de maio de 2019, que aprovou o perdão das dívidas que se encontravam pendentes até 2018, indicando que em 2020 deveria ser feito o desligamento dos que continuassem inadimplentes.

Para o presidente do Sinjorba, Moacy Neves, após o perdão total das dívidas, em 2019, não existe justificativa para que um grande número de associados continue na lista de filiados, alguns com registros de até mais de uma década de inadimplência. Moacy explica que essa situação é um entrave na gestão, que inviabiliza qualquer planejamento financeiro e dispersa energia da diretoria, que poderia ser dedicada a outras tarefas.

Mensalidades congeladas
O estatuto da entidade, em seu artigo 11º, prevê o desligamento do sócio após seis meses de inadimplência, mas sempre houve tolerância, levando em conta as dificuldades financeiras da categoria. “Sabemos que o cenário é difícil e temos feito todo o esforço para manter a entidade com uma receita aquém das necessidades que um sindicato tem para funcionar minimamente, inclusive congelando, já há cinco anos, a mensalidade em R$ 30,00 para quem está na capital e R$ 15,00 para os colegas do interior”, diz Moacy, destacando, porém, que essa situação não pode permanecer indefinidamente.

Com a drástica redução do emprego formal no mercado de trabalho jornalístico, cada vez menos o sindicato pode contar com a receita associativa para sobreviver. É igualmente verdade – e todos sabem disso -, que o Sinjorba precisa ser fortalecido para enfrentar a precarização das relações de trabalho. Hoje, graças ao empenho e criatividade na gestão, o Sinjorba paga suas contas regularmente, mas não tem a margem que seria necessária para fazer frente aos inúmeros desafios que surgem a cada dia.

Entrave da pandemia
No planejamento feito no final de 2019, a diretoria elencou uma série de projetos de arrecadação de recursos com eventos, campanhas e cursos de qualificação. A pandemia, entretanto, inviabilizou tudo que foi planejado. Assim, não foi possível por em prática as formas extras de arrecadação, dada a impossibilidade das atividades presenciais.

Diante disso tudo, a atual diretoria vem intensificando o apelo aos profissionais para que regularizem suas mensalidades e evitem a inadimplência. O Sinjorba é fruto do coletivo de jornalistas da Bahia e manter a contribuição sindical é o mínimo que cada um pode fazer, para poder contar com a entidade na hora do aperto.

Deixe um comentário